quinta-feira, 9 de setembro de 2010

(…)

Há tanta ciência em não dizer nada. Anos e anos depois de explosões melodramáticas, começo a descobrir a beleza do silêncio. E se tivesse dito muito menos coisas? Quanto de mim eu teria salvo. Quanto de mim seria, ainda, intocável.

5 comentários:

Poetic GIRL disse...

às vezes o segredo está em não se dizer nada! bjs

Miguel disse...

Pois eu tive a sorte de ter um pai que me ensinou uma coisa importante na vida: quando não tens nada para dizer, está calado!

:)

Grandes férias, hein?

;)

Emma Bovary disse...

Oh Miguel o teu pai estava a dar um conselho a um rapaz, claramente. Quando é que uma mulher não tem nada para dizer?? lol Se ainda fosse "nada de jeito" era uma coisa, agora nada de todo é muito difícil.

O problema está mesmo no reflectir antes de falar, esse filtro vem sempre tarde de mais...

As férias foram boas mas, honestamente, estou a ver se me afasto do computador.. lol

Beijinhos

Miguel disse...

Zangaram-se?
Tu e o pc?
As mulheres zangam-se com tudo...
LOL

Bem, aquela cena era um pouco mais profunda do que isso...
Era no sentido de "se não sabes se vais fazer, não digas que sim... para depois dizeres que não. Mais vale calares-te e não dizer nada! Se disseres que fazes, pois podem chover canivetes que tens de fazer na mesma!"

Entendes?

Se ele soubesse que isto era assim agora nunca me teria ensinado isso!

Miguel disse...

E, já agora, tenho pena que escrevas pouco e te tenhas chateado com o computador...