segunda-feira, 5 de julho de 2010

Arrivederci, Fiero

Há coisas na vida que se tornam parte de nós de tal maneira que é como se entrassem pela nossa pele adentro e se apoderassem de algum órgão vital. São coisas que nos custam largar; hábitos, rotinas, pessoas… Felizmente, o ciclo da vida leva-nos de um lugar para o outro, obriga-nos a uma adaptação constante a novas circunstâncias, a novas pessoas e o que eram certezas antes entram numa espécie de grey area até já não nos apercebermos mais que sequer existiram. E nós fazemos escolhas e tomamos decisões importantes baseadas em certezas que a dada altura assumimos como definitivas. Mas que valor têm as certezas quando tudo é mutável, principalmente a nossa vontade? E se depois é tarde demais para refazermos escolhas? E se a nossa vida nos passa ao lado sem termos a certeza de nada?

3 comentários:

Poetic GIRL disse...

Às vezes fico mesmo com a sensação de que vida nos passa ao lado mesmo... beijoca

Emma Bovary disse...

Deve ser geral isso, quando andamos cabisbaixos.. lol

Alguém+ neste mar de gente, disse...

querida, estás com uns posts que se me arrepiam o espinhaço :) tal e qual... tenho sentido isso... vivido à flor da pele com todos os eventos a que tenho ido, com as pessoas e os momentos que se cruzam de passagem mas que me ferem até à alma quando se vão...