segunda-feira, 1 de março de 2010

Eu quero que tu sejas melhor...

Já sofri por ti tantas vezes e não to mostrei. Quis que não sentisses o que toda a gente sente. Quis criar uma redoma de vidro à tua volta e não deixar que o teu coração ganhasse as mesmas feridas que o coração comum. Agora chegou uma altura da tua vida onde eu não tenho lugar e vais andar ao sabor do vento, vais descurar a inevitabilidade das consequências como eu sei que deve ser. Eu nunca to disse mas sempre sofri um bocadinho por ti quando chegavas a casa e não falavas comigo porque as tuas colegas gozavam contigo na escola. Se eu pudesse voltar atrás no tempo, nascias outra vez. Mas não posso. Então só queria que tu não te esquecesses de mim e de que estou aqui para ti, sempre. Tem paixão pela vida, diverte-te, ama que é a melhor coisa que te pode acontecer e aproveita tudo de bom que a vida tem para te dar. Mas pensa sempre em ti primeiro, não to digo por ser fria como tu pensas que eu sou, digo-te porque sou exactamente o contrário. Sou como tu. Mas não quero que tu sejas como eu. Gostava que nenhuma de nós fosse orgulhosa ao ponto desta conversa ser feita nas entrelinhas de conversa corrente mas infelizmente tiramos a pinta do pai. Nunca me escondas a tua vida, quero saber de cada passo e quero estar lá quando caíres. Não quero que te sintas sozinha, quero que sejas forte e quero que sejas feliz a maior parte do tempo. Afinal de contas sou a tua irmã portanto sou mais do que tua mãe.

4 comentários:

Miguel disse...

Vinha só deixar um beijinho mas, olha, deixo 3: o que já vinha deixar, um pelo texto e outro pela imagem que colocaste no topo... assim para o... brutal!

;)

Emma Bovary disse...

Obrigado por todos! :) O banksy é o maior não é? Também gostei..

Miguel disse...

É um daqueles raros talentos, simples e objectivos, a que não se pode ficar indiferente...

Foram todos de boa vontade...

;)

E gosto de vir aqui ver-te sentada...

Mak, o Mau disse...

O Bansky é um muralista de primeira...